Baixe o PDF aqui!

OUÇA A VOZ PROFÉTICA

          No reino de Deus o maior será sempre o mais humilde. Essa humildade é compreendida e manifestada pela atitude de servir ao Mestre e a seus irmãos (João 13:15).

          Na narrativa bíblica do livro de 2 Reis capítulo 3 podemos aprender 4 lições que se aplicadas em nosso dia a dia com precisão, evitaremos erros e agradaremos a Deus.

Primeira lição:

“E Jorão, filho de Acabe, começou a reinar sobre Israel, em Samaria, no décimo oitavo ano de Jeosafá, rei de Judá; e reinou doze anos. E fez o que era mau aos olhos do Senhor; porém não como seu pai, nem como sua mãe; porque tirou a estátua de Baal, que seu pai fizera. Contudo aderiu aos pecados de Jeroboão, filho de Nebate, com que fizera Israel pecar; não se apartou deles.” (2 Reis 3:1-3)

          A Bíblia revela que todos têm oportunidades veja o exemplo do rei Jorão filho de Acabe que reina sobre Israel por 12 anos. Deus concedeu a ele o privilégio de conduzir o povo segundo os estatutos bíblicos. No entanto o coração desse rei estava fora dos princípios estabelecidos por Adonai, pois Jorão não desfez completamente a coluna de Baal, ele foi parcial com o que havia sido implantado em Israel, mesmo sabendo que por esse pecado o povo padeceu por 3 anos com escassez de  água.

          Essa é a primeira aplicação em nossas vidas: não sermos parciais com o pecado, pois ele crescerá em nosso meio e também cegará nosso entendimento, no que diz respeito a dependermos e a guardarmos pela fidelidade da promessa de Deus.

Atenção:

  • Não crie atalhos para preservar o pecado.
  • Não dê desculpas para não arrancar o pecado.
  • Fale a verdade e deixe de inventar histórias paralelas.
  • Se humilhe e confesse o erro. Isso trará alegria e libertação.

          O segundo momento da história nos fala sobre proceder precipitadamente. A Bíblia nos ensina que antes de qualquer atitude precisamos consultar a Deus. A ação de não consultar a Adonai antes, tem sido a razão do povo de Deus passar por pressão, opressão e medo.

          A precipitação vem do desespero e também da crença de sermos autossuficientes*(novo acordo ortográfico), ou por confiarmos em nossos recursos, prestígio social e coisas semelhantes.

Veja a narrativa bíblica do texto de 2 Reis 3: 4-10

“Então Mesa, rei dos moabitas, era criador de gado, e pagava de tributo, ao rei de Israel, cem mil cordeiros, e cem mil carneiros com a sua lã. Sucedeu, porém, que, morrendo Acabe, o rei dos moabitas se rebelou contra o rei de Israel. Por isso Jorão ao mesmo tempo saiu de Samaria, e fez revista de todo o Israel. E foi, e mandou dizer a Jeosafá, rei de Judá: O rei dos moabitas se rebelou contra mim; irás tu comigo à guerra contra os moabitas? E disse ele: Subirei; e eu serei como tu, o meu povo como o teu povo, e os meus cavalos como os teus cavalos. E ele disse: Por que caminho subiremos? Então disse ele: Pelo caminho do deserto de Edom. E partiram o rei de Israel, o rei de Judá e o rei de Edom; e andaram rodeando com uma marcha de sete dias, e não havia água para o exército e nem para o gado que os seguia. Então disse o rei de Israel: Ah! o Senhor chamou a estes três reis, para entregá-los nas mãos dos moabitas.”

Segunda lição:

          Esse relato bíblico fala do companheirismo na família espiritual (igreja) e biológica. Veja a ação do rei de Judá em relação a Jorão. Ele se propõe imediatamente a ser um com o rei de Israel para que possam vencer a guerra.  No livro de provérbios temos o ensinamento no que é ser amigo. (Provérbios 17:17)

Terceira lição:

          O outro ensinamento é que devemos consultar a Deus antes de qualquer atitude para empreender ou mesmo para vencer uma guerra. No exemplo de Jorão ele atribuiu a culpa de estar em uma dificuldade a Deus.  Ele chegou a dizer que Adonai os havia encurralado naquele lugar para matá-los pela espada do rei de Moabe.

          Veja que coisas semelhantes temos dito para Deus, por não aceitarmos as nossas falhas e reconhecer o quanto somos desobedientes. Fale com Deus antes!

Quarta lição:

          A quarta lição para nós é a respeito do poder do louvor e da voz profética.

          O rei de Judá sabia da importância de ouvir a voz profética, coisa que Jorão desprezava, não considerava. Essa voz profética era ignorada. Assim é na atualidade, temos visto pessoas valorizarem a voz do Facebook, do WhatsApp e das redes sociais do que a voz profética do anjo da Igreja, que são os pastores da localidade. Alguns também por serem líderes, tomam decisões isoladas e precipitadas por não quererem se submeter a uma direção Bíblica. Outros dizem a celebre frase:  “Deus falou comigo”. Mas o Deus da Bíblia não mudou. Ele não desrespeita os seus profetas e nem o poder de Sua Palavra proferida por eles.

“E disse Jeosafá: Está com ele a palavra do Senhor. Então o rei de Israel, Jeosafá, e o rei de Edom desceram a ter com ele. Mas Eliseu disse ao rei de Israel: Que tenho eu contigo? Vai aos profetas de teu pai e aos profetas de tua mãe. Porém o rei de Israel lhe disse: Não, porque o Senhor chamou a estes três reis para entregá-los nas mãos dos moabitas. E disse Eliseu: Vive o Senhor dos Exércitos, em cuja presença estou, que se eu não respeitasse a presença de Jeosafá, rei de Judá, não olharia para ti nem te veria. Ora, pois, trazei-me um músico. E sucedeu que, tocando o músico, veio sobre ele a mão do Senhor. E disse: Assim diz o Senhor: Fazei neste vale muitas covas. Porque assim diz o Senhor: Não vereis vento, e não vereis chuva; todavia este vale se encherá de tanta água, que bebereis vós, o vosso gado e os vossos animais. E ainda isto é pouco aos olhos do Senhor; também entregará ele os moabitas nas vossas mãos. E ferireis a todas as cidades fortes, e a todas as cidades escolhidas, e todas as boas árvores cortareis, e entupireis todas as fontes de água, e danificareis com pedras todos os bons campos. E sucedeu que, pela manhã, oferecendo-se a oferta de alimentos, eis que vinham as águas pelo caminho de Edom; e a terra se encheu de água. Ouvindo, pois, todos os moabitas que os reis tinham subido para pelejarem contra eles, convocaram a todos os que estavam em idade de cingir cinto e daí para cima, e puseram-se às fronteiras. E, levantando-se de madrugada, e saindo o sol sobre as águas, viram os moabitas, defronte deles, as águas vermelhas como sangue. E disseram: Isto é sangue; certamente que os reis se destruíram à espada e se mataram um ao outro! Agora, pois, à presa, moabitas! Porém, chegando eles ao arraial de Israel, os israelitas se levantaram, e feriram os moabitas, os quais fugiram diante deles e ainda entraram nas suas terras, ferindo ali também os moabitas.”( Reis 3.12-24)

          Agora vamos aprender com os erros de Jorão, ouçamos a voz profética, antes de esgotarmos nossas forças e até mesmo antes de acabarmos os recursos por lutarmos sozinhos, busquemos a face de Deus e sigamos a melhor direção que vem do Senhor, sempre lembrando de ouvir o profeta que Deus levantou, pois certamente está com ele a Palavra do Senhor.

Apóstolos Valdemir e Margareth Carneiro

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

15dez 2016
Baixe o PDF aqui!

O ANO DA CHUVA DE BENÇÃOS DE DEUS EM MINHA VIDA.

 “Porque derramarei água sobre o sedento, e rios sobre a terra seca; derramarei o meu Espírito sobre a tua posteridade, e a minha bênção sobre os teus descendentes”. (Isaías 44:3)

Caminhar sobre a promessa de Deus é uma atitude de fé, determinação e perseverança. Esses três aspectos fazem a diferença de quem anda com Deus.

Falamos muito que andamos com Adonai, que Ele está presente em nosso dia a dia ou que aprecia nossas histórias. Contudo, pouco avaliamos se de fato suas Palavras fazem parte de nosso dia a dia. Se são elas que norteiam nossos sonhos, nossos empreendimentos, nossas decisões e até mesmo os nossos pensamentos. Se são elas a nossa fonte de vida, de alegria, de saúde e de força para superar os desafios que o mundo impõem. Continue lendo

29nov 2016
Baixe o PDF aqui!

SEMPRE COMIGO

“Quando passares pelas águas estarei contigo, e quando pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti”. (Isaías 43.2)

É muito reconfortante para nós sabermos que temos uma presença diuturnamente conosco, que não dorme e nem cochila. E além dessa presença grandiosa, maravilhosa, magnífica, poder contar com o Seu poder agindo ao nosso favor. Isso verdadeiramente nos traz paz, conforto, alegria e a firme convicção que venceremos todos os níveis de desafios.

Esse é o propósito que Deus tem para o homem, cuidar e proteger aqui na Terra e na eternidade, para sempre ao Seu Lado.

Continue lendo

29nov 2016
Baixe o PDF aqui!

ARREPENDIMENTO SEGUIDO DE RESTITUIÇÃO

          O evangelho de Jesus é verdadeiro e prático, ele não vai além daquilo que o homem pode viver. Pois a essência Dele é mudança de mentalidade e conduta a partir da regeneração promovida pela Palavra de Deus.

Vamos começar esse estudo lembrando do que Jesus ensinou para os que estavam lhe ouvindo.

10Não crês tu que eu estou no Pai, e que o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo não as digo de mim mesmo, mas o Pai, que está em mim, é quem faz as obras.[…]21 Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele.[…] 24Quem não me ama não guarda as minhas palavras; ora, a palavra que ouvistes não é minha, mas do Pai que me enviou. (João 14: 10,21,24)

Continue lendo

16nov 2016
Baixe o PDF aqui!

ARREPENDIMENTO, RETORNO E CONFISSÃO

          Arrependimento: pesar ou lamento pelo mal cometido; uma mudança de coração e mente.

          As sagradas escrituras a partir do capítulo 3 de Gênesis passam a tratar a respeito do tema arrependimento, retorno e confissão, pois nesse referido capítulo registra o momento da decisão do homem em querer deixar a riqueza de viver a comunhão direta da presença de Adonai, para viver uma aventura de ser independente e responder por si só pelos seus atos, sem precisar consultar a vontade de Deus.

          Essa decisão de pegar todo o livre arbítrio que é a vontade do homem para ir a busca de sua satisfação está retratada na parábola do filho pródigo.

Continue lendo

09nov 2016
Baixe o PDF aqui!

OUÇA A VOZ PROFÉTICA

          No reino de Deus o maior será sempre o mais humilde. Essa humildade é compreendida e manifestada pela atitude de servir ao Mestre e a seus irmãos (João 13:15).

          Na narrativa bíblica do livro de 2 Reis capítulo 3 podemos aprender 4 lições que se aplicadas em nosso dia a dia com precisão, evitaremos erros e agradaremos a Deus.

Primeira lição:

“E Jorão, filho de Acabe, começou a reinar sobre Israel, em Samaria, no décimo oitavo ano de Jeosafá, rei de Judá; e reinou doze anos. E fez o que era mau aos olhos do Senhor; porém não como seu pai, nem como sua mãe; porque tirou a estátua de Baal, que seu pai fizera. Contudo aderiu aos pecados de Jeroboão, filho de Nebate, com que fizera Israel pecar; não se apartou deles.” (2 Reis 3:1-3)

  Continue lendo

28out 2016
Baixe o PDF aqui!

FESTA DOS TABERNÁCULOS

 

          Deus marca o nosso tempo e nos chama para celebrarmos a chegada desse momento por meio da Adoração ao Seu Santo nome. E com reverência a Sua Santa Palavra que habita em nosso meio, por meio do Espírito Santo é que celebraremos a Festa dos Tabernáculos em nossa cidade. É uma Santa convocação para todas as famílias da Terra. E assim faremos, nossa família biológica e espiritual juntas, celebraremos ao grande nome de Adonai.

          A Festa de Tabernáculos é a mudança do nosso calendário espiritual, é o Kairós de Deus sobre as nossas vidas. É o tempo de celebrar com fé na Palavra de Deus, tendo a certeza que receberemos o que foi determinado nesse tempo, pois o justo vive pela fé.

Continue lendo